Categoria: Plantas Medicinais

plantas medicinais

A categoria Plantas Medicinais, em salvesaude.com.br, é um guia para todos aqueles que procuram um remédio natural, ou melhor, uma alternativa aos medicamentos farmacêuticos.

O uso das plantas medicinais remonta à época pré histórica na maioria das culturas conhecidas. Graças ao seu poder terapêutico no tratamento de diversas enfermidades, o uso medicinal destas ervas persiste até hoje, e é conhecido como fitoterapia.

Antes que existisse a medicina moderna e sua farmacopeia de medicamentos sintéticos, haviam plantas, e as civilizações antigas sabiam como usá-las estrategicamente para tratar males comuns, e mesmo, até doenças crônicas.

A cura através do uso de plantas medicinais é uma tradição milenar. Ao longo de toda a nossa história, sempre tivemos uma relação íntima com a natureza, ela é que nos fornece alimento, abrigo, e também proteção contra as doenças.

Apesar da passagem do tempo e o avanço da tecnologia médica, as plantas medicinais continuam a ser receitadas e, muitas vezes, servem de base para a produção de medicamentos.

Isto é possível uma vez que algumas plantas liberam compostos chamados metabólitos primários, os quais possuem carboidratos e lipídios, e os metabólitos secundários que são os compostos de uso terapêutico. Ambos os compostos concentram extratos que otimizam o funcionamento de várias partes do corpo.

Em geral, os compostos úteis se encontram em certas partes das ervas, como as suas sementes, suas raízes, suas folhas ou as flores. A parte utilizável para a medicina, portanto, depende da espécie em questão.

As partes ou os extratos destas ervas terapêuticas são usadas em infusões, pomadas, cremes, comprimidos, cápsulas ou outros formatos.

A indústria farmacêutica moderna para produzir seus medicamentos baseia-se no processamento e na síntese de diversos princípios ativos das plantas medicinais. Muitos dos fármacos empregados hoje em dia, como a aspirina, replicam sinteticamente os princípios ativos de ervas tradicionais.

Lembre-se que antes de iniciar qualquer tipo tratamento ou terapia consulte um médico especialista que saberá qual é o melhor tratamento para o seu caso específico.